Buscar meu imóvel

  • Qual Tipo de Negócio ?
  • Venda
  • Locação
  • Selecione uma cidade
  • AGUAS DE LINDOIA
  • AMPARO
  • BERTIOGA
  • CAMPINAS
  • DIADEMA
  • ITANHAEM
  • MONGAGUA
  • MONTE ALEGRE DO SUL
  • SAO PAULO
  • SERRA NEGRA
  • SOCORRO
  • TUIUTI
  • Qual o Tipo de Imóvel ?
  • Apartamento/Flat
  • Barracão/Galpão/Armazém
  • Casa
  • Chácara
  • Fazenda/Haras/Sítio
  • Kitnet
  • Loja/Ponto Comercial
  • Terreno
  • Quartos
  • Indiferente
  • 0 a 2
  • 2 a 3
  • 3 a 4
  • 4 a 5
  • 5 ou mais


Central de Atendimento

(19) 3807-3554

| (19) 3808-3620

| (19) 99175-1737

Últimos Cadastrados

$250,000.00

Apartamento
1 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP

$450,000.00

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JARDIM SILMARA
AMPARO-SP

$1,500,000.00

Sítio
SERTAOZINHO
AMPARO-SP

Apartamento
2 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JARDIM SANTO ANTONIO
AMPARO-SP

$450,000.00

Apartamento
2 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP

$300,000.00

Casa
3 Quarto(s)
| 1 Suíte(s)
JARDIM JULIANA
AMPARO-SP

Notícias

Lucro da Amazon mais que dobra no 1º trimestre, para US$ 1,6 bilhão 

A receita da Amazon somou US$ 51 bilhões no primeiro trimestre, alta de 43% em relação aos três primeiros meses do ano passado Jeff Bezos, presidente da Amazon David Ryder/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP A Amazon lucrou US$ 1,63 bilhão no primeiro trimestre deste ano, mais que o dobre dos US$ 724 milhões registrados no mesmo período de 2016. O resultado da companhia foi acima do esperado pelo mercado e levou à alta de mais de 6% nas ações da empresa após o fechamento do mercado (after market). A companhia teve lucro por ação de US$ 3,27, bem acima dos US$ 1,36 esperados pela média dos analistas ouvidos pela Thomson Reuters. A receita da Amazon somou US$ 51 bilhões no primeiro trimestre, alta de 43% em relação aos três primeiros meses do ano passado. Segundo a companhia, o resultado foi impulsionado pela alta demanda por serviços de computação em nuvem, além de aumento no movimento do comércio eletrônico. A receita gerada pela divisão de computação em nuvem (AWS) disparou 48,6% no período, para US$ 5,44 bilhões, superando expectativa de analistas de US$ 5,25 bilhões, segundo a Thomson Reuters. Jeff Bezos come iguana em jantar de gala Saiba 7 fatos sobre Jeff Bezos

Governo limita juros do rotativo do cartão e acaba com pagamento mínimo de 15% da fatura

Medidas, aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), ocorrem um ano após entrar em vigor regras para uso do rotativo e devem ter reflexo nos juros do cartão. O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta quinta-feira (26) novas mudanças que devem ter reflexo nos juros cobrados pelas operadoras de cartões de crédito. Entre as alterações está a limitação no valor dos encargos em caso de atraso e o fim da exigência de pagamento mínimo de 15% da fatura para o cliente entrar no chamado "rotativo regular". Juros do cartão de crédito e do cheque especial sobem em março As mudanças entram em vigor em 1º de junho e são anunciadas um ano após entrar em vigor as novas regras para o uso do rotativo do cartão de crédito. Desde abril do ano passado, o consumidor só pode fazer o pagamento mínimo de 15% do cartão por um mês. Na fatura seguinte, o banco não pode mais rolar a dívida. O cliente tem que pagar o valor total ou parcelar a dívida em outra linha de crédito, com o juro mais barato. Antes dessa regra, o cliente podia pagar o mínimo da fatura por vários meses consecutivos, "rolando" a dívida. O problema é que o juro do cartão de crédito é um dos mais caros da economia e a dívida muitas vezes ficava impagável. Uma das mudanças aprovadas nesta quinta pelo CMN foi a extinção do pagamento mínimo de 15%. Isso significa que, a partir de agora, caberá às instituições a definição de um percentual mínimo de pagamento em cada fatura, de acordo com o perfil dos clientes e com a política de crédito de cada banco. CMN aprovou mudanças no valor mínimo da fatura que pode ser pago e nos juros que podem ser cobrados pelas operadoras de cartão Reprodução/ EPTV Rotativo não regular Os clientes que optam por não fazer o pagamento mínimo e financiar o restante da fatura (rotativo regular) e ficam inadimplentes, acabam hoje no chamado "rotativo não regular", em que as taxas de juros são mais altas. A outra medida aprovada pelo CMN nesta quinta limita justamente os juros e encargos que o cliente está sujeito quando entra no rotativo não regular. A partir de 1º de junho, as operadoras de cartão deverão aplicar a mesma taxa vigente no contrato de crédito rotativo regular. As únicas cobranças extras que serão permitidas pelo conselho, a partir de junho, são multa de 2% sobre o valor e juros de mora de 1% ao mês. Essas cobranças já são feitas hoje em dia. Na prática, segundo o Banco Central, a taxa do rotativo não regular migrará para a taxa do rotativo regular. A decisão segue entendimento do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) de que as instituições não podem cobrar taxas além das definidas no contrato. Portanto, pela nova regra, a taxa contratual, isto é, a taxa do rotativo regular, deverá ser mantida inclusive em situação de eventual inadimplência. A instituição não poderá, por exemplo, aplicar nova taxa em substituição – o que valerá é a taxa do rotativo regular, a multa (de 2%, paga uma única vez) e os juros de mora (de 1% ao mês). As medidas passarão a valer já no dia 1º de junho deste ano. A norma estabelece que a alteração de limites de crédito e do percentual mínimo de pagamento deve ser comunicada ao cliente, com pelo menos 30 dias de antecedência.

Conselho Monetário Nacional reduz contribuição dos bancos para o Fundo Garantidor de Crédito
Fundo protege clientes na hipótese de quebra de um banco. Com redução da contribuição, Banco Central prevê que custo dos serviços das instituições ficará menor para os correntistas. O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu nesta quinta-feira (26) reduzir a contribuição mensal das instituições bancárias ao Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Agora, os bancos passam a contribuir com 0,01% do montante dos saldos das contas – antes, a cobrança era de 0,0125%. A resolução passará a valer a partir da publicação. O FGC é um fundo destinado a proteger correntistas. Na hipótese de quebra de um banco, o fundo garante a devolução aos clientes dos saldos nas contas até o limite de R$ 250 mil. Segundo o Banco Central, a redução da contribuição dos bancos deve repercutir positivamente nos custos para o consumidor de serviços das instituições associadas ao FGC. Apesar da redução, a partir de 2020 haverá uma contribuição adicional para algumas dessas instituições. Segundo o diretor do Banco Central José Reynaldo Furlani, as instituições terão que pagar outros 0,01% sobre um valor de referência quando este exceder quatro vezes o patrimônio líquido ajustado da instituição. Furlani disse que, atualmente, a regra atingiria "meia dúzia" de instituições de menor porte. De acordo com o Banco Central, a medida – além de atingir um pequeno universo instituições – tem como objetivo desincentivar o uso da garantia do FGC como elemento de mercado para atração de investidores pelas instituições financeiras.

Apartamento

1 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: AP - 0057

$250,000.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM SILMARA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0273

$450,000.00

Sítio


SERTAOZINHO
AMPARO-SP
Cód: ST - 0012

$1,500,000.00

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM SANTO ANTONIO
AMPARO-SP
Cód: AP - 0056

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: AP - 0055

$450,000.00

Casa

3 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM JULIANA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0272

$300,000.00

Chácara

4 Quarto(s) | 4 Suíte(s)
COND. ORYPABA
MONTE ALEGRE DO SUL-SP
Cód: CH - 0065

$1,300,000.00

Apartamento

2 Quarto(s) | 1 Suíte(s)
JARDIM BOM RETIRO
CAMPINAS-SP
Cód: AP - 0054

$350,000.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM EUROPA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0271

$320,000.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM ANDREIA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0263

$250,000.00

Casa

5 Quarto(s)
CENTRO
AMPARO-SP
Cód: CS - 0223

$850,000.00

Casa

2 Quarto(s)
JARDIM JULIANA
AMPARO-SP
Cód: CS - 0253

$305,000.00
Desenvolvido por Sites para Imobiliaria

Martinelli - O Seu Portal de Imoveis

Rua: Comendador Guimarães, 206 - AMPARO / SP - CEP 13.900-470